sexta-feira, 23 de Abril de 2010

quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010

Mais fotos das minhas 3 chinchilas!

Me and my chinchila Alice

Começo com a minha pequena e esquiva Alice
*************************************************************************************
My Chinchila Mafalda

Aqui está a Mafalda, A marafada!
*************************************************************************************
My only male Chinchila Mozart

Mozart! Um animal único! ainda não sei se é um branco prateado ou um branco mosaico! É o mais meigo das 3 chinchilas! Mas também o mais extrovertido, e com uma queda para destruição de moveis lá em casa! E depois faz aquela cara de inocente que derrete toda a gente!
*********************************************************************************
A nova bainheira!

A Alice e o Mozart têm definitivamente uma queda para modelo! A Tyra que se cuide! Qualquer dia mando a foto para a Living world! Pode ser que passem a ser a imagem da marca! Quem sabe?
*********************************************************************************
Que amores! Quem é que não gosta de chinchilas?

O Mozart entrou primeiro! Mas Alice também quis ir dar um mergulho junto com ele! Derreto me todo sempre que eles fazem isto! E a Banheira é boa! Não salta tanta areia fora!
************************************************************************

quarta-feira, 11 de Novembro de 2009

Reprodução

A maturidade sexual nas chinchilas ocorre por volta dos 4/6 meses de idade, á excepção do veludo preto que só ocorre aos 8 meses. Apesar de as chinchilas atingirem a matiridade sexual cedo, só se deve acasalar-las com cerca de 8/9 meses.Os machos atingem a maturidade sexual mais cedo, por volta dos 4 a 5 meses. A idade ideal para a reprodução de chinchilas é por volta dos 8 meses. A ovulação das chinchilas ocorre durante 28 a 30 dias, e o cio das fêmeas ocorre durante 5 dias.O período de gestação é de cerca de 111 dias.Cada ninhada pode ser de 1 até 6 crias, mas o normal são 2. Geralmente quando são mais de 2, podem morrer algumas.

A fêmea quando entra no cio, pode não se perceber, algumas ficam com um inchaço na vagina e a vagina fica vermelha.
Uma fêmea grávida, não se nota, a não ser que a ninhada seja de mais de 3 crias.Em ninhadas inferiores a 2 crias, apenas se nota pelo peso da fêmea.Os machos por norma geral costumam ser pais dedicados, e ajudam bastante na criação, mas por vezes querem logo voltar a acasalar com a fêmea, pois depois de a fêmea parir, ela volta a ficar com o cio. Se reparar que o macho quer acasalar outra vez com a fêmea, retire-o da gaiola, se ele ajudar a fêmea a cuidar das crias, pode deixa-lo estar.Eu aconselho a retirar o macho sempre, para evitar novas ninhadas e ajudar a fêmea a descansar do parto. Pode voltar a coloca-lo de volta na gaiola 10 dias depois.
Depois do cruzamento, que costuma ocorrer durante a noite, a fêmea passadas umas 3h/4h larga uma espécie de tampão ( Stopper), para evitar mais fecundações indesejadas e também para assinalar que os espermatozóides do macho fecundaram os óvulos.
A fêmea quando vai parir, geralmente anda mais sonolenta e deita-se sempre geralmente de lado.

Se quer fazer criação, deixo aqui alguns conselhos:
- Comprar um casal novinho, com mais de 6 meses de idade, de preferência um casal que já se tenha visto ou cheirado, mas irmãos não! Também pode ser um casal que nunca se tenha visto, tem é de fazer a própria apresentação dos mesmos e ver as reacções.
- Se já tiver um casalinho, e eles tiverem em gaiolas separadas, experimente fazer uma aproximação das gaiolas para ver as reacções deles, se não forem agressivos, pode junta-los (atenção á idade das chinchilas em questão).

Cuidados a ter durante a gravidez:
- Comprar um suplemento vitamínico para a fêmea, os de colocar na água são os mais usados (Ex. Verselle-laga Opti Vit, entre outros).
- Aumentar a dose de alimento diário da fêmea.
- Aumentar a dose de alfafa.

A fêmea quando vai parir, geralmente procura um sítio calmo e plano, e começa a emitir uns sons característicos e a lamber muito a vagina. Por consequência das lambidelas, o saco rompe-se e as crias começam a nascer, uma de cada vez. A fêmea para retirar as crias, puxa-as com os dentes. Se presenciar o parto, deve separar imediatamente o macho, pois logo após o nascimento da 1ª cria, ele tentará acasalar com ela e se alguma cria estiver no caminho dele, ele poderá ficar agressivo com ela e magoa-la.As crias quando nascem, vêem cobertas de sangue e a fêmea limpa e seca imediatamente as crias e aconchega-as, depois de dar á luz todas as crias, a placenta sai e a fêmea come-a, pois é rica em nutrientes. Se houver sangue no litter, a fêmea provavelmente irá comer o litter.

Cuidados a ter depois da gravidez:
- A fêmea costuma parir de madrugada, se reparar que a sua fêmea pariu, deve retirar a areia do banho da gaiola, se a lá tiver ou se não tiver a banheira dentro da gaiola (o que eu conselho), deve parar os banhos de areia durante uns 3 a 4 dias para prevenir infecções vaginais á fêmea, o macho pode continuar a tomar banhos de areia.
- Comprar um suplemento vitamínico para a fêmea, os de colocar na água são os mais usados (Ex. Verselle-laga Opti Vit, entre outros).
- Com as brincadeiras nocturnas, a fêmea pode magoar as crias, por isso aconselho a arranjar um abrigo para as crias, de preferência uma casinha maior.
- Verificar se todas as crias estão ao pé da mãe e quentes, se estiverem um pouco longe, aproxime-os, e se for preciso aqueça um pouco a cria, mas atenção, a fêmea pode rejeitar a cria por manuseamento humano, embora nas chinchilas os casos sejam raros, pode acontecer.

Aconselho também a levar a fêmea ao veterinário antes e depois de ela parir, para verificar se está tudo bem com ela, e com as crias.

Informações sobre as crias:
- A partir do 10º dia as crias começam a trincar alfafa e ração;
- As crias mamam durante 60 dias aproximadamente;
- Passados 60 dias do parto, as crias já se alimentam sozinhas, mas antes de separar as crias dos pais, deve verificar se elas se alimentam mesmo sozinhas, se reparar que não, não as separa ate verificar que se alimentam sozinhas.

As crias já nascem com pêlo em todo o corpo e de olhos abertos.
Nos primeiros dias, resista á tentação de pegar na/as cria/as, para evitar problemas com a fêmea.por vezes, as crias travam lutas, muito violentas até, podendo resultar vários ferimentos e ate mesmo a morte, pelo leite da mãe. As crias podem ferir a mãe, e por consequente ela mata-os, dada a dor e o desconforto.As crias aprendem a tomar banho de areia imitando os pais.As crias podem tomar banhos de areia, a partir do tempo que a mãe também já possa.

Cuidados a ter com as crias:
- Verificar se a fêmea após o parto os secou.
- Verificar se as crias estão quentes e se necessário aqueça-os
- Não dar guloseimas aos filhotes nas primeiras semanas de vida, dar apenas após o primeiro mês, pois pode trazer complicações como gases e diarreias que podem matar as crias numa questão de horas ou dias
- Verificar se a gaiola tem espaços por onde a cria possa escapar e se existem pontas afiadas ou sítios onde a cria se possa magoar
- Controle a quantidade de comida que dá as crias, pois possuem estômagos pequenos e enchem com muita facilidade
- Se for preciso alimente a cria com leite próprio, se verificar que a fêmea não tem leite suficiente ( se isto acontecer, terá de alimentar a cria de 2 em 2 horas, dia e noite, se não encontrar leite próprio, pode usar leite para gatos recem nascidos )- verifique se a cria tem a barriga cheia, não demais, nem de menos
- O desmame deverá ocorrer entre os 45 a 60 dias após o parto

- O Artigo pode sofrer actualizações, se as mesmas ocorrerem, será colocado aqui um aviso -

Texto escrito por: Rúben Mexia

terça-feira, 3 de Novembro de 2009

Cuidados Básicos e Necessidades da Chinchila

As chinchilas durante a maior parte do dia dormem e tornam-se mais activas á noite. As chinchilas adoram saltar, por isso preferem gaiolas que sejam mais altas do que compridas ou largas, mas isso não quer dizer que se despreze a largura e a altura da gaiola na compra da mesma.
A altura mínima será cerca de 80cm de Altura, 50cm de largura e 40cm de profundidade e com várias prateleiras para as chinchilas poderem saltar livremente. As gaiolas de coelhos e porquinhos-da-índia não são ideais para uma chinchila, mas isso pode variar dependendo da altura da mesma e a quantidade de chinchilas, uma gaiola de coelho anão com uma boa altura e comprimento suporta bastante bem 1 chinchila. Se for um casal ou duas chinchilas aconselho a comprar uma gaiola maior ou até mesmo fazer uma. Os preços das gaiolas variam, desde 40€ até cerca de 200/300€. A gaiola deve ser colocada no sítio mais fresco da casa e longe de fontes de calor, sol directo e correntes de ar. As gaiolas não devem ter a "rede" pintada, mas isso não quer dizer que não possa comprar uma com rede pintada de branco por exemplo que é o mais usual, apenas quer dizer para evitar as gaiolas pintadas.


A gaiola terá de ter uma boa higiene, por isso terá de ser limpa, pelo menos 1 vez por semana.
Na gaiola deverão constar os seguintes elementos:
Bebedouro de esfera, tacinha da comida (de preferência em metal pois elas roem tudo, e se for de plástico pode haver complicações), um abrigo/casinha para a chinchila se poder "abrigar" durante o dia e dormir descansada, pedra de cálcio para desgastar os dentes e para a chinchila receber uma boa dose de cálcio, porta feno para colocar o feno e a alfafa solta (se optar pela alfafa solta). Atenção as partes plasticas e a objectos feitos de plastico dentro das gaiolas.
A chinchila não toma banho com água, nunca molhe a sua chinchila, dê-lhe um banho com areia, sendo assim deve providenciar um banho diário de areia, numa banheira própria para chinchilas ou ate mesmo num tupperware suficientemente grande para que ela possa lá estar e rebolar-se na areia. Os tempos dos banhos aconselháveis são de 10minutos diários. Nas estações mais quentes, deve-se reduzir o tempo dos banhos para metade, ou até mesmo dar apenas um banho de 10minutos de dois em dois dias, para não secar demasiado a pele da chinchila. Nas estações mais húmidas como o Inverno e o Outono, deve-se colocar também anti-fúngico na areia para prevenir fungos no pêlo, Atenção é anti-fúngico próprio para chinchilas e não fungicida ou outro tipo de produtos.
Como as chinchilas não transpiram, elas removem a oleosidade do pêlo banhando-se em areia própria para chinchilas, que se compra nas lojas de animais. Não dê uma areia que encontrou no chão á chinchila. Durante os banhos, por vezes acontecem alguns "acidentes", as chinchilas podem urinar e defecar na areia do banho, sendo assim deve remover as fezes da banheira o mais rápido possível, e se for urina deve trocar a areia e lavar a banheira.

Na escolha da alimentação para a sua chinchila lembre-se que a chinchila não pode comer comida de coelho ou de porquinho-da-índia, mas sim ração própria para chinchila, pois a chinchila tem um sistema digestivo muito sensível e a sua alimentação deve ser bastante equilibrada. Deve procurar a comida que a sua chinchila comia antes de ir para sua casa, pois uma mudança drástica na comida, pode gerar complicações como diarreia, etc. Existem várias marcas no mercado e varias combinações de comida para chinchilas. Se quiser alterar a ração da sua chinchila, comece por colocar a ração antiga misturada com a nova, mas no inicio, a velha com maior proporções que a nova, e vá aumentando, até que no comedouro apenas fique só a ração nova.
A quantidade de ração diária ronda os 40gramas ou 2 colheres de sopa de ração. Algumas rações trazem doces, como passas de uvas secas, deve retirar essas passas da comida, pois elas comem as guloseimas primeiro, e só depois o resto da ração. Atenção o excesso de guloseimas faz mal às chinchilas, pois elas possuem um sistema digestivo muito sensível, e demasiadas guloseimas podem provocar diarreias que pode ser mortais e outras complicações.

Mas isso não quer dizer que não possa dar um mimo á sua chinchila de vez em quando, pode dar uma uva passa (apenas 2 em cada semana e com dias de intervalo), pode dar um pedacinho de maça do tamanho da unha do polegar (apenas 2 vezes por semana e com dias de intervalo), pode dar snacks próprios para chinchilas que se compram nas lojas de animais, no máximo 3 vezes por semana, e ao mais pequeno sinal que as fezes estão a ficar castanhas claras e moles, deve-se para imediatamente e colocar a chinchila apenas com ração, feno e muita água, para ajudar na diarreia pode também dar 1 tostinha por dia. Neste caso fique atento cerca de 2/3 dias, se a situação se agravar e as fezes começarem a ser muito moles, deve levar a sua chinchila a um veterinário experiente em animais exóticos o mais rápido possível. A cor normal das fezes da chinchila é marrom-escuro, um castanho muito escuro.

As chinchilas também comem feno, feno normal como os coelhos comem, que se vende em qualquer loja de animais, e deve estar sempre á disposição da chinchila pois dá vitaminas á chinchila, alimenta e ajuda a desgastar os dentes.

A alfafa é outro alimento que se deve dar às chinchilas. Eu próprio aconselho cubos de alfafa prensada, um de dois em dois dias, mas também existe alfafa normal “solta” que pode ser colocada de um dos lados do porta feno.

O bebedouro deve conter sempre água e deve ser um bebedouro "conta-gotas". A água do bebedouro deve ser trocada diariamente, tal como a ração que a chinchila não comeu.

Para evitar que a chinchila defeque na comida ou urine, mantenha o comedouro em pouco alto, mas de modo a que a chinchila consiga chegar lá para comer.

Deve limpar o comedouro semanalmente ou se a sua chinchila defecar ou urinar no próprio.





-> Lista de alimentos permitidos às chinchilas:
- Ração especializada (cerca de 30/40gramas por dias, se a chinchila for fêmea e estiver grávida, deve ser aumentada a dosagem);
- Feno, alfafa prensada e alfafa solta (no caso da solta coloca-se junto do feno, no caso da prensada é um cubo de dois em dois dias).
- Uva Passa (No máximo 2 unidades por semana)
- Kiwis (No máximo 1 unidade por semana, o tamanho deve ser do tamanho da sua unha do polegar)- Maça ou pêra sem casca (No máximo 2 unidades por semana, o tamanho deve ser do tamanho da unha do seu polegar)
- Snacks de para chinchila (No máximo 2/3 unidades por semana)

- Pauzinhos de massa ( não em grandes quantidades, apenas um pouco de vez em quando )


-> Alimentos proibidos às chinchilas:
- Rações de coelho, porquinho-da-índia, hamster, rações que não sejam próprias para chinchilas;
- Nozes;
- Alimentos que se costumam dar aos porquinhos-da-índia e outros animais como a alface, milho;
- Leite, queijo, pão, bolachas (apenas se pode dar um pedacinho pequenino de bolachas de agua e sal), amendoins, amêndoas, cenoura;
- Chocolate
- Batatas fritas
- Fruta ou legumes frescos
- Alimentos normais, com açúcares, gorduras em demasia estão proibidos.


Em caso de dúvida, apenas alimente a sua chinchila com os alimentos permitidos, e atenção às guloseimas, que em cima estão a italico.

Cuidado com o feno e alfafa, pois têm tendência a criar mofo e outras coisas parecidas, sendo assim deve ser guardado num local seco e fresco.No fundo da gaiola da sua chinchila deve ter um substrato (litter), os permitidos para as chinchilas são as aparas de madeira que se compram nas lojas de animais (não dê aparas de madeira vindas de carpintarias, pois podem conter produtos tóxicos), rolinhos de madeira prensada (catsbest), e restinhos de maçarocas de milho (corncubs).O substrato deve ser mudado no mínimo de semana a semana.Na limpeza da gaiola, atenção aos produtos químicos, eu aconselho apenas água morna ou bem quente e vinagre, depois bem lavado com água.

Uma das necessidades básicas das chinchilas é poderem roer coisas, pois os seus dentes estão sempre em crescimento, sendo assim deve providenciar brinquedos ou pedacinhos de madeira de pinho não tratado, casca de coco (retire toda a polpa e deixe somente a casca), pedra-pomes e rolos de papel higiénico (desde que sejam de cartão e não sejam pintados).




-> Lista de madeiras proibidas:
- Abeto;
- Ameixa;
- Sequóia Canadense;
- Carvalho;
- Cedro;
- Pinho verde ( se for pinho seco e não tratado pode dar á vontade, nas lojas de bricolage existe );
- Eucalipto;
- Toranja;
- Limão;
- Noz ;
- Madeiras com colas e/ou resinas, são altamente tóxicas.

A chinchila é um animal muito energético e assim precisa de ser solta para pular á vontade, mesmo que tenha uma gaiola muito grande, deve soltar todos os dias, pelo menos 20 a 30minutos a sua chinchila.
Durante verão, se estiver muito calor, solte a sua chinchila apenas 5minutos para ela esticar as pernas ou então evite de todo solta-la.
Nos primeiros passeios, sente-se no chão e deixe a sua chinchila andar a explorar, pois elas fazem um reconhecimento do local, fazendo um mapa na cabeça para não se perderem, depois deixe aproximar-se de si e cheira-lo/a e pular para o seu colo. Não tente agarrar logo na sua chinchila, pois a maior parte delas deteste ser agarrada e principalmente que a agarrem por cima, pois é assim que os predadores no meio ambiente natural as caçam, se a agarrar por cima a tendência da chinchila é fugir o mais rápido possível.
Na altura de a soltar, escolha um sitio onde possa vigiar constantemente a sua chinchila.Um dos sítios mais usuais é a casa de banho, se a soltar aí, atenção a tampa da sanita que deve estar fechada, piso molhado que deve ser bem seco, produtos químicos, fios eléctricos, sítios onde a chinchila se possa esconder como móveis sem fundo, as partes traseira da sanita e do bidé. Pode soltar a sua chinchila também no corredor ou no hall de entrada de sua casa.
Existe também uma bola, como as que há para os hamster, mas de maiores dimensões (cerca de 40cm de diâmetro) para as chinchilas andarem pela casa livremente, atenção ao tempo que elas andam dentro da bola e á ventilação, o tempo máximo de cada passeio é de 10minutos, mas é preferível soltar a chinchila e deixa-la andar livremente Atenção pois a chinchila durante o seu passeio irá defecar algumas vezes e também urinar.
As chinchilas produzem cerca de 50 a 60 caganitas por dia.No inverno os passeios podem ser maiores, pois está mais fresco, 45minutos para poder brincar com a sua chinchila e interagir com ela é muito bom, pois reforça os laços criados entre os dois. No verão os passeios têm de ser mais curtos, pois está mais calor, 10/20minutos diários e mal note que a sua chinchila fica com as orelhas muito vermelhas e com as veias salientes, deve coloca-la de volta na gaiola. Atenção, solte apenas a sua chinchila, depois de anoitecer e ficar mais fresco.Atenção com o calor, pois as chinchilas sofrem muito com o calor, pois não transpiram, a temperatura máxima para uma chinchila é cerca de 26º Graus Célsius. O frio não é problema para elas pois vêem dos Andes e possuem um bom casaco de peles. No verão para refrescar a sua chinchila aconselho á colocação de uma pedra mármore, de modo a que ela se possa lá deitar e assim refrescar-se ou então mosaicos.

Atenção, se tiver outros animais em sua casa, como gatos, cães, furões, tenha atenção, quando soltar a sua chinchila evite que eles andem juntos pois os gatos e furões são considerados predadores e a chinchila presa. Se a chinchila estiver na gaiola, atenção também, pois num piscar de olhos pode acontecer o inevitável.

As chinchilas são animais que com a devida higiene não cheiram mal, e adaptam-se bastante bem aos horários dos donos, principalmente se os mesmos brincarem com elas.

Na gaiola as chinchilas também precisam de se entreter, então o melhor é comprar brinquedos para chinchilas de madeira para roer ou fabrica-los você mesmo, pedacinhos de pinho não tratado, rolos de papel higiénico/cozinha desde que não sejam pintados, cartão normal, não colado e sem substancias tóxicas, roda (atenção na escolha da roda, pois tem de ser tapada, não pode ter rede pois as chinchilas podem ficar lá presas e partir uma pata e não devem ter ferros de lado. Existem no mercado algumas rodas para chinchilas, mas o passeio diário é melhor que qualquer roda. Existe uma roda própria para chinchilas chamada flying saucer, mas tem de ser material importado pois em Portugal não existe á venda). Tenha atenção também as alturas em que coloca a sua chinchila, pois elas não têm vertigens e pode mandar-se de um sitio alto para o chão e magoarem-se.








(Exemplo de uma roda para chinchilas á venda em portugal )

Texto escrito por: Rúben Mexia

Editado dia: 21/11/09

segunda-feira, 2 de Novembro de 2009

O que é uma Chinchila?

Chinchila é o nome genérico dos mamíferos roedores da família Chinchillidae, nativa dos Andes da América do Sul. A pelagem da chinchila é cerca de 30 vezes mais suave que o cabelo humano e muito densa, com 20,000 pêlos por centímetro quadrado. Esta densidade capilar impede, por exemplo, que estes animais sejam infestados por pulgas que não conseguem sobreviver na sua pelagem. Por isto, o seu pêlo não pode ser molhado. Elas próprias tomam banho, de areia.

Sâo animais muito activos e precisam de fazer exercício regularmente. Como também gostam de explorar, observar e ouvir sons, deve ser solta, em casa ou num sítio fechado.

Também são muito sociáveis e por isso não devem ter uma vida solitária.

As chinchilas foram descobertas no século XVI e desde logo caçadas por causa da pele. No início do século XX eram já bastante raras e em 1923 o biólogo Mathias Chapman trouxe os últimos 11 exemplares para os EUA. A descendência destes casais salvou a chinchila da extinção e desde os anos 60 que é um animal de estimação relativamente popular.

Aparência Geral
As chinchilas são roedores que pesam entre 500 e 800 gr em adultos, sendo maiores do que os porquinhos-da-índia, mas mais pequenos do que os coelhos. As fêmeas são maiores do que os machos.

As orelhas são compridas e arredondadas nas pontas. A cauda mede 8 a 15 cm e apresenta uma pelagem espetada, geralmente com pêlo mais curto do que no resto do corpo. As patas traseiras são mais compridas do que as dianteiras, permitindo-lhes dar uma maior impulsão nos saltos.

O pêlo é sem dúvida uma das atracções na chinchila. A densidade da pelagem é de tal ordem, que chegam a crescer cerca de 60 fios por folículo.

A cor original das chinchilas é acinzentada. Os fios são mais claros junto ao corpo e têm a ponta escura. Esta cor funciona como camuflagem nas rochas das montanhas, tornando difícil para os predadores identificá-las. Contudo, existem já outras cores disponíveis: bege, preto, violeta, safira, branco, entre outros.

Temperamento
As chinchilas são animais nocturnos. Na natureza preferem sair à noite, quando a temperatura já arrefeceu. Em cativeiro, as chinchilas podem permanecer acordadas durante o dia, caso sejam estimuladas. São bastantes simpáticas e dóceis. Uma vez que é bastante tranquila e nocturna, o dono deve proporcionar-lhe um ambiente calmo, sossegado e em que seja possível a sua actividade nocturna.

As chinchilas são animais enérgicos, gostam de brincar e usam bastante a roda. Como são nocturnos fazem barulho geralmente à noite, por isso se tem o sono leve, poderá ter de as transferir para outro local.

História
As chinchilas são roedores que vivem na Cordilheira dos Andes, no Chile. O seu nome significa literalmente “Chincha Pequena”. Chincha é o nome dos nativos dos Andes que utilizavam o pêlo deste animal para fabricar roupas, na altura em que os conquistadores espanhóis chegaram a esta região.

O primeiro registo escrito deste animal surge no século XVI, quando um padre espanhol descreve as chinchilas no seu livro sobre os animais da cordilheira dos Andes.

O ambiente desértico em que habitam é bastante rigoroso. As planícies dos Andes são quentes de dia e muito frias de noite. As Chinchilas vivem entre 3 mil a 5 mil metros de altura e abrigam-se em túneis que escavam ou em buracos de rochas espalhados pelas montanhas. Alimentam-se de plantas, sementes e mais raramente de pequenos insectos.

Assim que as Chinchilas se tornaram conhecidas no mundo Ocidental, a captura por causa do seu pêlo intensificou-se. No século XVIII e XIX, a procura atingiu picos alarmantes que levaram à extinção de uma espécie, Chinchilla Real, e à escassez das outras duas restantes, Chinchilla Lanigera e Chinchilla Brevicaudata.

A reprodução de Chinchilas em cativeiro foi problemática. Os primeiros animais capturados para criação eram bastante nervosos e necessitavam de um ambiente bastante tranquilo para poderem viver. Só em 1895 se conseguiu uma produção com sucesso que foi arrasada no ano seguinte por uma epidemia. Em 1918, Mathias Chapman, um engenheiro de minas norte-americano, entrou em contacto pela primeira vez com chinchilas. Gostou do animal e lançou-se na difícil tarefa de tentar criá-las em cativeiro. Mas primeiro tinha de as capturar no seu ambiente natural. Devido à escassez de exemplares, o governo chileno mostrou-se reticente quando à captura, mas acabou por ceder devido à forte pressão de Chapman. Este engenheiro de minas demorou três anos a capturar 11 chinchilas, das quais apenas três eram fêmeas, e teve de subir a mais de 3500 metros para o fazer. Na volta, preferiu demorar um ano a descer a montanha para que as Chinchilas pudessem aclimatizar-se. Este foi o início das Chinchilas em cativeiro.

A produção deste animal para o comércio de peles só se iniciou por volta de 1920. Hoje em dia, o comércio de pele de Chinchila não depende dos exemplares selvagens. Existem quintas de criação onde os animais são criados especificamente com esse fim. Mas só por volta de 1960 é que as Chinchilas começaram a ganhar popularidade como animais de estimação.

As Chinchilas são animais protegidos, considerados vulneráveis no estado selvagem.

domingo, 1 de Novembro de 2009

Apresentação da Minha Chinchila

Olá Leitores/as

Vou apresentar aqui a minha chinchila, mas antes vou me apresentar a mim.
Sou o Rúben, tenho 18 Anos e sou o Parceiro do Silvius neste Blog.
Juntos queremos partilhar informações sobre esta especie a chinchila ( Chinchilla lanigera ), informações correctas e precisas, sobre todos os aspectos relacionados com a Chinchila.


Agora a minha Chinchila, é a Gigi e tem cerca de 6 meses, é uma fêmea.
É uma Chinchila Ébano Light, muito meiga.







A agora aqui fica a gaiola dela:
Dimensões:
172cm de Altura
87cm de Largura
40cm de profundidade
Cumprimentos
Rúben

quinta-feira, 22 de Outubro de 2009

Welcome! Bemvindos!



Para o primeiro post resolvi que seria bem mais giro expor as fotos das minhas chinchilas! Entretanto espero ser capaz de escrever bons artigos sobre o tópico, ou se desejarem publicar os vossos próprios trabalhos sobre chinchilas!
For my first post i decided to show photos of my chinchilas! However i will late post some text works about chinchilas and even some of your own! This is if you decide to ask me to do it so!